27 julho, 2008

Apenas cenas de um cotidiano qualquer!

[...]

Manhã de outono,pela janela,de longe se avistava o interminavel cobertor branco de neblina,no asfalto,um verdadeiro tapete natural de galhos e folhas secas.Os primeiros raios de sol conseguiam,com árduo esforço,penetrar por entre as nuvens carregadas e iluminar,levemente o quarto onde há pouco ,acabaram de se amar.
Podia ficar horas observando-a durmir.Calma,delicada,"respiração musical",que o embalava nos momentos conturbados,e o hipnotizava em manhãs como essas.
Levantou,e foi com minimo de ruidos á cozinha,preparar um bom café da manhã,afinal,era a primeira noite que passaram juntos.

-Primeira de muitas..-disse sem perceber,e esbanjou um largo sorriso.

****

Acordou com o barulho da campainha,se entristeceu pelo fato de ele já ter se levantado,mas logo se deu conta de que essa foi a unica noite em que durmiu tranquilamente.
Era fato,estar ao lado dele a acalmava,a confortava.
Pasou a mão de leve nos lençois,como quem fica a recordar o que lá ,a não muito tempo atras,acabara de acontecer.
Vestiu a camisa dele,a mesma que usou a noite passada,e que no ápice do momento,despregou muitos,dos poucos botões,e a atirou em um canto qualquer do quarto.
Pé ante pé,chegou até a cozinha e se encheu de "mais querer" ao vê-lo feliz,preparando um lindo e romantico café e cantarolava,quase sussurrando uma linda canção de amor:
"..O love you to the end...lá lá lá.."
De certo não era afinado,mas com oera encantador!
Foi o abrançando levemente pelas costas,e deixando seu suspiro afagar-lhe o cangote.
-Bom dia querida,eu não pretendia te acordar,..me desculpe,eu...
Antes que ele completasse a frase,ela o virou para si e o beijou,e suspirando disse:
-eu te amo sabia?!

****
Pode enxergar em meio ao brilho apaixonante dos olhos dela,um pouco de medo em ouvir sua resposta.
Com o indicarod,levantou-lhe a fragil cabeça pelo queixo,lhe tocando levemente os lábios rosados,não exitou em olha-la nos olhos e responder:
-Te amo tanto,tanto ....-e os beijos não tiveram mais fim,ou pelo menos era esse o desejo de ambos;Prolongar cada vez mais essa união sentimental e carnal que os ligava tão fortemente.
Ficou a deslumbrar a visão dela tomando café,com a camisa dele,que realçava seu corpo,o leve despenteado dos cabelos dela,que hoje,pareciam ter sido arrumado em um dos melhores salões,ela o olhava enquanto dava mais um gole no chá ,e sorria o encantando ainda mais.Como era linda!Como ficava ainda mais linda assim.
O telefone tocou,e ao passar por ela para atender,não pode resistir ao eu perfume de rosas misturado com o leve odor do vinho que vinha de sua camisa,a surpreendeu em meio a mais um gole de chá,a beijando e deixando que a secretaria eletronica atendesse quem quer que fosse que tivesse a ousadia de querer interromper aquele tão magico e envolvente momento.

[... ]

3 comentários:

Polly disse...

Gostei, principalmente de imaginar a paisagem do início...


(www.pollyok2.zip.net)

Camila Colossi disse...

nosaa
fikeei soh imaginando akiee
ameei ese post xd
http://imensidadx3.blogspot.com

Rαfαεℓℓα disse...

SIm, o cotidiano é história tbm...para mim nem tudo que é extraordinário merece ser lembrado

Beijo, amo seu blog! Investe, pq vc escreve mto bm ;D