11 julho, 2010

" Baby,please don't you leave me"

Você pode fechar seus olhos agora,e descansar.
Não tem nada mais o que ser feito.
Continuarei aqui,atenta a cada minúsculo e imperceptível movimento do teu corpo inconsciente,entregue ao sono.
Você pode se levantar,e atravessar a porta,dizendo que volta,que leva fragmentos memorizados das minhas qualidades,que mesmo assim meus braços continuaram estendidos,lhe oferecendo algo maior,algo que sempre teve importância nos romances,sejam eles atuais ou não.
Continuo em pé,no meio do quarto,lhe oferecendo meu coração.
A única coisa que de precioso tenho.
Lhe oferecendo o local onde guardo tudo seu que me recordo.
O lugar que invadistes quando sussurrou o primeiro ‘ eu te amo’.
Você pode sorrir,me garantir ,mas mesmo assim meus fantasmas continuarão a me perseguir.
Você pode beijar meus olhos,aquecer meu corpo...mesmo assim minha mente continuara em alerta,pronta a se sacrificar .
Porque posso suportar a qualquer tipo de tortura,menos a de viver em um mundo onde teu sorriso não exista.
Onde eu não ouça suas voz concentrada ao me contar a respeito do seu dia.
Onde eu não possa envolver teu corpo em meus braços e não possa ouvir tua respiração enquanto dormes ao meu lado.
Porque já não sei mais viver sem te ter.

Porque eu te amo,e não tem nada que possa alterar esse fato.


[ Fto: Rachel Mcadams and Ryan Goslings ]

4 comentários:

Fernanda Zanol. disse...

Lindo texto.
Saudade daqui *--*

Teus textos são ótimos sempre.
beeeijo :*

Loize Carol disse...

Que texto lindo moça. Transbordando sentimento.

Não tenho nem o que dizer!
Beijo.

Rebeca Postigo disse...

Inebriada...
Muda...
E encantada...
Adorei!!!

Bjs

#marihmenezes. disse...

Adorei teu texto: sensível, sentimental e belo, com aquele seu jeitinho tão encantador de escrever *-*
te admiro mto bia.
beijos! <3