28 agosto, 2008

Do you remember?

As fotos rasgadas que atirei na sua cara.
Flores murchas que caíram do vaso, que quebrei nas tuas costas.
As cartas marcadas com lagrimas de ódio que eu queimei na sua calçada.
Você se lembra?
Do empurrão que eu te dei bem perto da escada.
As palavras mórbidas que eu gritei na sua janela.
Do pontapé que eu dei na porta do teu carro.
Eu sei que sim,você com certeza lembra,não é?!
Das vezes que eu nunca te pedi nada,e você simplesmente me encheu de magoas.
As vezes que eu te liguei,e você nunca estava.
Das noites que eu esqueci de sonhar,porque pensava em ti.
E quando você se lembra,dói?Assim como dói pra mim esquecer?
Esquecer o como era bom quando andávamos de mãos dadas.
O aconchego dos teus abraços,e
O arrepio que as palavras que você sussurrava em meus ouvidos me causava.
Como você pode se esquecer?
Da primeira vez que você me fez sorrir,
E da primeira vez que também me fez chorar.
Dos meus olhos reluzentes e da minha voz tremula,enquanto dizia que te amava.
Agora você lembrou?
Aquelas tardes absurdamente intermináveis,em que em mim você encontrava
Tudo aquilo que sempre procurava nas pessoas erradas,
Tudo aquilo que sempre faltou em ti.
Não fuja,eu sei que você se lembra.
Do dia em que você pego forte em minhas mãos,me beijou e disse que jamais me faria sofrer.
Da única vez em que o seu “eu te amo” foi verdadeiro.
Não chore,não vou te criticar por mentir que esqueceu.
Eu sei que te dói lembrar o quão estúpido e insensível você foi.
Agora,você se lembra das minhas pegadas na areia,e das minhas ultimas palavras?
“ Tarde demais pra tentar voltar,tarde demais para pedir que eu te perdoe...apenas,ESQUEÇA!”

4 comentários:

Ni ... disse...

Realmente existem momentos que não existe outra saída...
Só o basta...

Beijo moça linda.

Gustavo disse...

nooossa :o seu post é muito profundo sabia *-* dá pra senti bem como tudo era e como vc lembra com carinho disso mas a necessidade de não lembrar é maior
oobrigado :D é bom saber que alguém ainda se sente como eu e não eu que sou algúm tipo de ser "estranho", éé, eu acho :x
ahh eu acredito que essa prática de dizer que está tudo bem e que eu estou imensalmente feliz até tenha lá seu lado bom, finjir sentimentos não é pra qualquer um, mas até hoje nunca me entendi também, se eu não expresso sempre a verdade por medo, por ângustia, ou pelo simples fato de gosta de sofre e ter um motivo pra me lamentar, enfim eu não me entendo!
gostei muito do seu post
beijo :D

Gustavo disse...

entããão, já que eu me identifico tanto com a forma que vc escreve e tals, tem um selinho lá no meu blog pra ti :D
beeeijos

Rαfαεℓℓα disse...

Pois é...bola p'ra frente e a vida continua!
Amei o poema de hj!