29 outubro, 2009

Long wait...


Notei que não preciso anotar as lagrimas gastas,pois,diferente das moedas em meu bolso,elas se multiplicam e tomam mais da metade do meu ser insignificante.
Passei a adotar como modo de diversão,rabiscar palavras frias,que nunca agradam os olhos curiosos que passam por mim e se sentem atraídos a ler o que descarto na próxima cesta de lixo imunda.
Em momentos de desespero,engulo colheres cheias de açúcar,em uma vã tentativa de amenizar o amargor que anda me consumindo e putrefazendo o redor de meus passos.
A idéia de tentativas ,desgastam ainda mais essa corpo estático que se sente cansado a cada novo segundo que se inicia.
Eu tinha listas com enumerados planos.Uma vida toda em tópicos de como se comportar,do que almejar e do que mais desejar ou querer acrescentar.
Meus olhos costumavam fechar-se de boa vontade e prender minha concentração em imagens de um futuro que eu ,tolamente,julgava ser o meu.
Abri mão do sono.Essas imagens,hoje,apenas deixam meu peito ainda mais dolorido,ao acordar e me deparar com o mesmo quarto abafado e desorganizado.Com a mesma vida não programada e totalmente descreditada.
Passei a não sonhar mais,a não imaginar.Dói menos,quando você se depara com teus desejos sendo realizados por outras pessoas,se já não nutres mais um pingo de esperança.
Hoje eu me sento e espero.
Espero que a vastidão do céu vá aos poucos,sendo ferida por salpicados de vermelho e laranja,e que o sol seja aprisionado enquanto o breu toma conta de todo um mundo desconecto.
Espero que depois de alguns segundos de cegueira,o céu abra teus inúmeros olhos estrelares,e deixe que meus olhos leigos,o chamem de estrelas.
Espero que a noite passe e que o silencio ao meu redor se assemelhe com o vazio dentro de mim.
Espero que a noite vá desaparecendo e que o céu seja novamente costurado com tons ferozes de vermelho,amarelo e laranja,e que outro dia se inicie.
Eu espero,e espero.
Espero que o tempo passe,que me engula.
Espero mas não tenho expectativas do quê aguardo.

11 comentários:

Diego Morais disse...

"Passei a adotar como modo de diversão,rabiscar palavras frias,que nunca agradam os olhos curiosos que passam por mim e se sentem atraídos a ler o que descarto na próxima cesta de lixo imunda."

Gostei muito do texto.
Bem sincero.
Continue escrevendo e não jogue no lixo.
:)

Fe disse...

"quando você se depara com teus desejos sendo realizados por outras pessoas"

Nossa, isso dói demais. Mas acho que não podemos deixar a dor nos impedir de sonhar. Eu, pelo menos, sou uma defensora dos sonhos. Acho que no fundo, são eles que movem a nossa vida.
Mas a gente tem que saber lutar por eles.

TEXTO LINDOOOO! bjbj

Priscila disse...

Lindissimo o que você escreveu, muito intenso.
Me vejo assim, esperando que o tempo passe e me engula..
Só não mais espero o proximo dia, tão pouco quero saber o que ele me agrada, só quero que esse tempo que vivo agora, passe! rs

Uma lindeza!

Little dreamer disse...

Quero q o tempo passe pra eu me acertar, pra eu me achar.


obs: brigado pela moral no meu ta?!
mto bom ter vc por la.

Fernanda disse...

Até as palavras frias são cheias de sentimento e as vezes esperar não é o bastante precisamos correr o mundo para que nossos desejos seja realidos por nós,mas infelizmente isso as vezes não é o bastante.
lindo texto Bia.

Mayara disse...

Eu acho que quando não devemos ficar pensando apenas nos nossos sonho, é claro que não vamos desistir deles, mas, quando vem sem esperarmos, a emoção é melhor... e se não vier não ficaremos tão decepcionados...

bom é isso q tenho a falar sobre seu poster...
adorei sei blog...

bjs

Nanda disse...

O que não devemos perder nunca é a esperança...Porque sem ela a gente vai definhando até virar pó!
Lindo texto,pena que tão triste!

beijo Bia...Cada dia vc escreve melhor!

Varda disse...

Vc não é ums ser insignificante e chorar ajuda a aliviar a dor.

áá Thay disse...

que saudades desse blog que fala tanto comigo e meche com o coraçaõ *----* que bomq ue to de volta sentir saudades !

Luan Fernando disse...

Diria que foi muito deprimente, muito triste. Um ar de solidão...

*Lusinha* disse...

Eu já desisti de planejar um monte de coisa nessa vida... Não porque não tenho sonhos, mas porque tem coisa que não adianta ser planejada, sempre aparece um imprevisto e lá vem a frustração.
Bjitos!