28 outubro, 2008

Te apresento Débora [ parte IV ]

-Olá rainha dos meus dias. Você sumiu ontem,onde foi?
-Lucas! Que bom te ver.-disse Débora enquanto o abraçava,com os olhos cheios de lagrimas.
-Ei,o que foi? O que aconteceu?
-Nada -disse enxugando as lagrimas- é que ...-pensou em lhe contar tudo,desde o amor que sentia ate a doença- ..dormi nos meus pais.
-Ué,e o que tem? Você os adora. Eles são incríveis. Vocês brigaram?
-Não,não. Ahh,esquece ta- disse ela rindo.-deve ser só TPM precoce.
Ele levantou com o indicador o rosto dela,e enxugou carinhosamente uma lagrima que escorria por seu rosto.
- Okay, mas você sabe que se estiver acontecendo algo,pode contar comigo não sabe?!
Ela queria tanto poder dizer,tanto poder gritar que era ELE o homem da sua vida,queria poder compartilhar com ele esses momentos tão difíceis,mais não pode- não é justo com ele – ela pensava. Apenas o abraçou fortemente.
Ele a olhou e lhe deu um beijo na testa quando Sabrina chegou.
-Nossa,eu ate ficaria com ciúmes que ela não tivesse te dado o fora no dia que agente se conheceu gato!
-Dá um tempo Sabrina. Alias,o que você ta fazendo aqui? Que eu saiba,o seu “amado” não estuda aqui.-disse Lucas com um cara de raiva de dar medo a qualquer ser que o encarasse na hora.
-Como assim “amante”? Que historia é essa gente?- disse Débora confusa.
Sabrina separou os dois e tentou beijar Lucas,mas esse a afastou. Desesperada ela se virou para Débora ,fazendo cara de choro e dizendo:
-Você tem que me ajudar,tem que me dizer o que fazer amiga.
O tempo parou. Lucas pegou Sabrina pelo braço e foi a arrastando para fora da faculdade. O segurança fez menção de separá-los,mas Lucas logo gritou:
-INTRUSA. DÁ O FORA. LUGAR DE VAGABUNDA É NA RUA. ACABOU!!!
Débora não entendia nada,mais sabia que o que havia acontecido era serio,pois conhecia Lucas desde o ultimo ano do colégio e nunca o tinha visto assim. As mãos dele tremiam,seu rosto estava vermelho.
Todos entravam para as salas para adiantar os trabalhos e lições. Logo as aulas começariam.
Débora correu para o portão,e conduziu Lucas para a lanchonete,para que ele se acalma-se e lhe contasse o que havia acontecido.

Enquanto tomavam um Milk-shake,ele desabafava a descoberta do caráter falho de Sabrina,e das traições que ela havia cometido.
Débora ouvia,e se perguntava o por quê de ter deixado isso acontecer. De não ter alertado ele sobre sua colega do curso de Frances. Ele não merecia isso. Ela não Havaí ido ao encontro com ele pois não achava justo ele passar por isso,por toda a dor da doença dela,mas,por que não fez nada para impedir que ele caísse nas garras grudentas de Sabrina – a garota mais rodada de todo o mundo-,e se magoasse,e ficasse da forma com que estava agora?!
- Não sei como você pode ser amiga de uma garota assim- disse Lucas revoltado.
Ela olhou para o Milk-shake,teve vontade de dizer- ela não é minha amiga,é só uma conhecida,mais se contentou em responder apenas um vago NEM EU.
E então ele respirou fundo,fez aquela cara encantadora,e o brilho retornou aos olhos castanhos dele. Pegou nas mãos dela e disse carinhosamente:
- mentira,eu sei porque.
Tentando de controlar e não demonstrar os efeitos que ele tinha sobre ela,Débora respondeu,retirando rapidamente as mãos de debaixo das deles:
- Sabe? E por quê então?
- Porque você é incrível,e te o defeito que também é qualidade,de querer ser amiga de todo mundo...-ele parou por um segundo,como se pra avaliar se devia continuar ou não.e então prosseguiu- inclusive de mim.

***

A semana havia chego ao fim. Uma garoa fina caia,e o tempo se encobria.
No sexto andar Débora lia um livro,toda concentrada,quando o interfone tocou.
- Desculpe dona Débora,é que tem uma moça aqui...aquela moça –o porteiro falava se Sabrina com desdém,como se também reprovasse a presença dela na vida de Débora.-deixou subir ou mando embora?
Débora refletiu e no fim resolveu.Era melhor ela descer lá e resolver tudo.
Para seu espanto,Sabrina estava em um carro,com um rapaz,loiro de olhos claros,forte. Tinha cara de quem passa a vida toda em um esteira ou puxando um peso.
Eles entraram na recepção do prédio e se sentaram para conversar.
- Meu prédio esta uma bagunça,a faxineira esta lá..-inventou Débora.
- Tudo bem querida,é uma visita breve,só vim te trazer o convite do meu casamento.
Casamento? Como assim casamento? Há menos de uma semana Sabrina estava na porta da faculdade dela implorando pra voltar com o Lucas e agora ela ia se casar?!
Sabrina começou a contar a historia de como tudo aconteceu. Não para deixar Débora a par do assunto,mais para se mostrar,tentar achar vestígios de inveja nos olhos de Débora. Tudo em vão.
Enquanto eles saiam, Lucas apareceu,e foi inevitável não se trombarem.
-Oh,Lucas querido -disse Sabrina -é tão bom te ver aqui. Me poupa um trabalhão.
A falsidade se fazia presente e bem enfatizada nas frases de Sabrina.
- O que é agora?- disse Lucas o mais grosso possível.
- É o convite do meu casamento -Disse Sabrina piscando e o puxando para perto de si,para poder sussurrar-lhe- Aproveita e leva a sua “paixãozinha” ai.-e saiu.

Lucas e Débora ficaram parados ali,na recepção do prédio,com os convites nas mãos,sem saber o que pensar,o que fazer.
De todas as perguntas que se passavam em suas mentes,uma os atordoava mais: “Como foi que eu deixei minha vida ficar assim? “

[continua ]

9 comentários:

Teté disse...

Aiiiiiiiiiiiii... odeio esperar por continuações. hahaha Vc vai postar mais amanhã né? =P
to curiosa ao cubo
ahahahahahahahahahahaha
parabéns pela história
Bjoos ;)

Bruna Bianconi disse...

estou cada vez mais curiosa :/
uahauhauha

carteirodopoente disse...

Beatrix
esse blog é DEMAIS...
também..
beijos
tadeu filippini

Bruna Mattos Molinari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Molinari disse...

adooro seus textos..
to master curiosa pra saber o que vai acontecer na parte V!!

beijoo

kilder disse...

legal o texto, vamos aguardar pelo continuar da história...

t+

Camila :) disse...

uhuul to amandoo *-*

bejoo

Aquela tal de brito disse...

Mais que mulherzinha descarada, não gostei dela ¬¬'
aiii então esse é o amor dela?
e ele gosta dela?
só não ficam juntos por causa da maldita doença!

Aquela tal de brito disse...

estou amando a historiiia, querooo mais :~

beijos:*