07 janeiro, 2009

O AMOR PODE DAR CERTO. --Final.!

Resolvi escrever,porque vejo os casais vivendo essa “filosofia” furada do “ninguém é de ninguém”.
Se eles soubessem o quanto é bom amar de verdade,ser amada de verdade.
Dias ruins e dias bons vão fazer arte das nossas vidas,mas quando se tem o seu grande amor ao lado,qualquer obstáculo é enfrentado facilmente.
Poder acordar e ver os olhos brilhantes e apaixonados dele/dela a te declamarem poemas de amor.
Tudo isso é tão bom. E eu sei que ainda merece um reconhecimento devido.
As pessoas passam tanto tempo tentando achar o amor que acabam não percebendo que ele pode estar logo ali,na porta da frente. E que pode SIM,dar certo.
*
Nota:
Eduardo morreu com 85 anos,de causas naturais. Deixou na terra um casal de filho,Elliot e Mariana,a esposa,Lívia e uma longa historia ,regida por belas canções e exemplos de vida.
Em sua missa de sétimo dia,Lívia fez um discurso de arrancar lagrimas ate dos tijolos.
E encerro essa historia com um trecho desse discurso.
“.eu tinha escolhido viver a ausência do sentimento,de viver em busca de realizações de planos que tinham sido traçados fixamente em paredes.
Eu me contentei em viver em um apartamento sem aquecedor,não porque estava sendo independente,morando sozinha,mas sim porque algo dentro de mim,indiretamente sabia,que o amor da minha vida estaria lá. Logo ali,na porta da frente,tocando lindas canções no piano.
Hoje,eu faria um breve retrospectiva da minha vida e sei que tudo o que é realmente necessário estaria nela.
Eu precisava passar da solitária na escola para a intelectual na faculdade,pra poder m tornar a bem sucedida no trabalho que se tornaria a amiga do vizinho “louco”,que passaria a entender o que é amar,para assim poder ser Lívia,a namorada,a noiva,a confidente,a companheira,a amante,a mulher,a esposa,a mãe...
Para ser Lívia,a mulher que AMOU e para sempre irá amar o Eduardo.
Se alguém ai quer perguntar se eu mudaria alguma coisa,digo que não,porque tenho certeza que fui a mulher mais feliz do mundo,ao lado dele...”
Lívia Silveira,morreu alguns meses depois,também de causas naturais.
Mas creio que agora,seja lá a onde estejam,Lívia e Eduardo estão felizes por poderem se reencontrar novamente,e continuarem a provar que ,sim,O AMOR PODE DAR CERTO.


FIM.

9 comentários:

meus instantes e momentos disse...

Parabens pelo texto, muito bom.
Muito bem escrito, singelo. Muito bom.
Maurizio

LUAN_FERNANDO_ disse...

Sou novo aqui, naum li todas as partes, mais gostei da ultima, e vou começa a vim mais vezes aqui.
Claro, se vc naum se encomodar...^^

Beijo!

Bruna Bianconi disse...

como sempre você me cativou em sua história, muito bom Bia! :D

- tácii disse...

Tá brincando que você tava postando uma história e eu não estava sabendo! ;OO' Que abuuuso!
Depois venho aqui ler a história toda ok? :]

xoxo :*

Pauliinha; disse...

Ameei *-*
muito linda a história ;*

susan soares disse...

aah amiga, acho que vou ter que fazer um mini livro com seus textos.. to um tempo sem vir aki, e vc já sabe que gosto mt de como vc escreve neah!

aah... é para eu ir por aí lendo cada pedacinho... posso? ^^

bjokas... saudades já

tudiiboom biah!

agente se vê okay! mesmo que pela janela do msn ^^ xauzim!

J. F.r.a.n.c.o! disse...

Ahh cara, muito lindo². Pena que eu não goste de histórias muito fuffy's! (são aquelas de romances beeem melosos)
Eu escrevo a três anos, e você?

ps: começei a colocar as minhas histórias no meu blog, passa lá!

ps²: desculpe a demora para responder o seu coment, mas é que como tinha um monte² de partes pra ler e pouco tempo disponivel eu só consegui terminar agora. Porém perfect, amei²!


BeijOs!

Fernanda Alves disse...

Adorei o texto
e muuuito mais o blog
lindo=)
passarei aqui mais vezes.

Luana H. disse...

Não li a história toda.=/
Mas qlqr hr volto por aqui com mais tempo e leio tudo.

Arrepiei. De verdade!
Vivo um momento assim. De felicidade plena e amor apaixonado.
Eu acredito no amor! Verdadeiramente, eu acredito!

E a história é claro que continua! ^^


Beijão.