14 novembro, 2008

Palavras breves

Quando foi que o tempo passou tão depressa?
Meus cabelos cresceram em uma proporção descontrolada e eu já nem me lembro qual foi a ultima vez que me olhei no espelho e estava sem maquiagem.
Eu fiz as malas mais uma vez. Essa vida de nômade já nem me incomoda mais.
A ansiedade de partir começa a aumentar e fica cada vez mais insuportável ouvir todo esse inicio de rotina.
Meu corpo se move o mais rápido que pode,porem internamente,eu sempre ocultei uma imensa vontade de fixar meus pés em algum chão pacato que trouxesse estabilidade.
No inicio,era difícil não se prender,era difícil sempre dizer adeus,mas com o tempo fui aprendendo a nem se quer me preocupar em caprichar no Olá. No final tudo é adeus,é despedida,e poucos vão lembrar do rastro que deixou para trás.
De muitas idas e vindas,eu acumulei uma bagagem extravagantesca ,nada físico,que se possa pegar,tudo simplesmente e utilmente para minha alma,para uma evolução interiorana mais avançada e de melhor qualidade.
Mentira seria se negasse a saudade. É claro que depois de muito tempo pelas estradas,sem parada,sem tempo para se reorganizar,uma dor profundamente lógica se faz notar no teu peito.
A muito que esqueci o que é chorar. As lagrimas sempre vêm mas não chegam a cair.
Rostos de todos que cruzam meu caminho,me assombram a noite,me exigem uma decisão.
Ou vou,ou fico.
E o que vai ser dessa vez?
O carro já me espera,o tempo esta correndo. Hoje não tenho tempo para escolhas.
Mais um destino me aguarda,mais horas e horas nas estradas,e em meio a pessoas que podem ou não fazer a diferença na minha vida.
E aqui vai mais um “caprichado” e clonado ADEUS,do meu interminável estoque.

5 comentários:

Bruna Bianconi disse...

eu AMO seus textos :)
saudades, adoro :*

susan soares disse...

Nossa bia... sua vida parecc ser bem corrida mesmo rsrs(ou será somente mais um de seus textos?)^^
claro que vc pode responder o meme domingo.. quando vc quiser neh rsrs.. bjokaASS e obrigada pela sua visitinha!

Vivi Tufαni disse...

Não me surpreendo mais !
seus textos são maravilhosos !

e esse não é uma exceção !
lindo! às vezes é preciso parar um pouco para respirar e pensar nas coisas ao nosso redor !

dizer adeus nao é nda facil!

já coloquei um link no meu blog tbm !
muito obrigada pelo comentário!

beijos

;*

May Carvalho ჱܓ disse...

Adeus não é uma palavra muito agradavel. Mas quando sou obrigada a dize-la não penso que é o final, mas um possivel recomeço..

Beijos, amei o texto ;*

...Guga... disse...

texto massa hein... tenho que aprende myo neh... hehehe...

vlw pelo post.. hehe