11 dezembro, 2008

Meias e desabafos.

Nunca adiantou fechar os olhos,deixar para depois ou ignorar.
Conforme sua capacidade de avaliar o certo e o errado vai evoluindo,fica difícil olhar para o espelho e querer mudar tudo que,física como psicologicamente,esta deslocado em si.
Criei técnicas de proteção falhas que sempre me trouxeram mais dor,do que se eu tivesse resolvido tudo que me angustiava,se eu tivesse sido corajosa e enfrentasse os problemas.
Fui me acostumando com a solidão,afirmando que sozinha eu era mais feliz.
Ninguém é feliz sem ter com quem compartilhar os risos,o pôr-do-sol,o barulho da cachoeira,a doce canção matinal dos pássaros.
Felicidade exige compartilharão.
Eu fazia amigos só pelo puro capricho de me afastar depois,assim,sem mais nem menos.
Criava barreiras para que as pessoas não se aproximassem,para que eu não me apegasse.
E quando o sorriso simulado brigava com meus lábios,eu corria pra debaixo da mesa,ou pra dentro do armário,com um par limpo de meias e chorava,o mais silenciosamente que eu pudesse.
Tranquei em uma caixa meu senso de humor e passei a andar com uma mascara de carranca para cima e para baixo.
A doçura e a meiguice que eu poderia ter desenvolvido,troquei sem perceber,por palavras ásperas que me magoavam e feriam os outros.
De repente,os meus erros transbordaram da caneca e todo o leite foi pro chão.
O perfeccionismo que eu exigia de mim mesma se misturou com insanidade e amargor.
Dizia que as lagrimas alheias era sinal de sentimento,porem,quando elas caiam dos meus olhos,encarava como fraqueza.
Um nó se fez na minha garganta,e infelizmente eu aprendi a como trancafiar a dor e remoer ainda mais meus sentimentos.
Só que agora,eu não consigo mais entrar dentro do armário,porque reencontrei meu antigo medo do escuro.
Me restaram apenas uns pares de meias macias e uma caixas de lenço que quando eu reaprender a chorar,certamente irei usar.

6 comentários:

- tácii disse...

Texto lindo, porém, triste.
Mas mesmo assim adorei!
Ah! Obrigado pelos elogios aos meus textos.

Beijosmil :*

C r i s t a l disse...

Tbm adorei seu texto!
E tbm desaprendi a chorar. Não gosto que as pessoas me vejam chorando, e por mais que eu queira "engulo" o choro e me mostro forte...
Talvez eu naõ seja tão forte assim, e o meu medo é de qndo eu chorar de novo, não conseguir me controlar^^

Bjaum linda e vlw pela visita...

Andréia disse...

olá querida! eu ja fui bem dura, lagrimas para mim era lenda e hj em dia elas são as minhas melhores e mais presentes companheiras... somente Deus msm para me fazer vê-las como algo positivo...

a vida nem sempre é como agente quer a curto prazo + a longo...quem sabe....

marianatorres disse...

EEEi Ta lindooo aqui!!
^^
Beeeeijos!

Bruna Bianconi disse...

intenso e triste, me lembrou uma época de minha vida que só passou quando me encarei no espelho e disse: você não vai me vencer a minha história eu vou refazer.
e tudo mudou.

e é exatamente isso que você falou da minha escrita, escrevo como falo, atropelado por muitas vezes.

te amo Bia

Ni ... disse...

Ah moça linda, te ler é sempre um prazer enorme...

Sinto-me feliz demais por ter o prazer de estar aqui...

Beijo e mais beijos